O público-alvo é de cerca de 30.000 (trinta mil) profissionais pessoas de todo o Brasil e Exterior, tendo como expectativa a participação de aproximadamente 1.500 (um mil e quinhentos) inscritos, abrangendo os próprios engenheiros e engenheiras ambientais e ambientais e sanitários, a comunidade acadêmica, profissionais de órgãos públicos setoriais (meio ambiente, planejamento, recursos hídricos, energia, saneamento, infraestrutura de transportes, etc.), organizações governamentais e não governamentais, de profissionais de outras áreas (direito, medicina, química, biologia, arquitetura, etc.) e de empresas e iniciativas privadas que tenham suas atividades conectadas às questões ambientais.

Serão convidadas entidades de classe de outras profissões, tais como OAB, CAU, CFQ, CNI, CNA, ICMBIO, IBAMA entre outras, além de órgãos das três esferas de poder da União – Ministério do Meio Ambiente, Câmara e Senado Federal, Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça, Conselho Nacional de Justiça eConselho Federal do Ministério Público, além de órgãos correlatos do Estado de Pernambuco e Estados circunvizinhos, especialmente da região Nordeste.

Também serão convidados diversos conselhos e órgãos representativos, tais como, Conselhos de Bacias Hidrográficas, Associação Municipalista de Pernambuco – AMUPE e entidades associativas de Prefeitos de todos os Estados do Nordeste.

Tal propósito é de inserir definitivamente a engenharia ambiental e engenharia ambiental e sanitária no contexto dos grandes debates nacionais ligados sustentabilidade e consolidando o processo de integração de ações com todas as demais correntes, tanto políticas, científicas e de produção para obter-se mais e melhores resultados efetivos para a sustentabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *